Museu de História Judaico

Tblisi, República da Geórgia
Região: Capital
Tema:
Judaísmo
Museu:
David Baazov Georgian
Visita: Abril, 2018

Website location
Website GoogleMaps

O “Museu Estatal Histórico-Etnográfico dos Judeus Georgianos” foi estabelecido por decisão da Administração do Comitê Georgiano para os Judeus Pobres em 30.11.1932 como uma organização departamental dentro da estrutura da base cultural dos judeus trabalhadores; foi oficialmente fundado pela ordem do Comissariado do Povo para a Educação da Geórgia em 23.11.1933.


O edifício do Museu, que embeleza a Velha Tbilisi, erguido no lugar da antiga sinagoga construída no ano 1914, é construído em tijolo, poligonal por fora e circular por dentro (com 3 absides), com duas (grandes e pequenas) cúpulas montadas em 8 pilares de concreto armado acoplados localizados ao longo do perímetro. O edifício tem aproximadamente 20 metros de comprimento e largura e 21 metros de altura. O Museu foi fechado em 1951 na onda do movimento anti-semita que ocorreu na URSS. Ao longo dos 18 anos de sua existência, o pessoal altamente qualificado do Museu desempenhou um grande papel no estudo da história dos judeus da Geórgia, coletando monumentos da cultura espiritual judaica e artefatos materiais, propagando a cultura judaica.


Graças à atividade dos gerentes e funcionários do Museu, com base na apresentação da Associação para as Relações Georgiano-Judaicas da Academia de Ciências da Geórgia, o Museu histórico-etnográfico dos judeus da Geórgia voltou a funcionar pelo decreto do Governo da Geórgia nº 1017 de 30.11.1992 e recebeu o nome de Museu David Baazov de História dos Judeus da Geórgia, o famoso rabino e figura pública. O Museu foi colocado no sistema do Ministério da Cultura da Geórgia.


A diáspora judaica tem uma longa história na Geórgia; Os colonos judeus podem ser rastreados até o século 11 no Reino de Kartli. O Museu possui muitas exposições, raridades epigráficas, manuscritas, arqueológicas, etnográficas, históricas e artísticas, os arquivos, etc. que retratam questões dos judeus georgianos e sobre a história das relações georgianas-palestinas e georgianas-judaicas.

Moisés no Monte Sinai


A história da Geórgia exemplifica a inter-relação pacífica secular de duas nações antigas, georgiana e judia; e essa relação, tendo como pano de fundo a história dos judeus da Geórgia, é uma das principais características da exposição. Com base em dados bíblicos, arqueológicos, históricos e linguísticos, as seguintes questões [para interessados em estudos e pesquisas] são abordadas pela exposição:

Relações históricas e culturais Geórgia (Cáucaso)-Palestina (Idade da Pedra, Idade do Bronze, período antigo, Idade Média) que se explica pela existência de um espaço histórico e cultural comum; Vários períodos da chegada dos judeus, se estabelecer e enraizar na Geórgia: o século VIII aC (Shalmaneser V), o século VI aC (após 586, Nabucodonosor II), os séculos II e I aC, os séculos XIX e XX; O fenômeno dos judeus da Geórgia (aspectos antropológicos, étnicos, sociais, jurídicos, religiosos, culturais, etnográficos etc.); A contribuição dos judeus georgianos para os campos público, econômico, cultural e científico na Geórgia; O papel dos judeus georgianos na disseminação do cristianismo na Geórgia; Monumentos da cultura espiritual e material georgiana na “Terra Santa”; Teoria isoteísta sobre a origem dos reis georgianos (segundo a qual reis georgianos – os Bagrationis seriam descendentes dos reis judeus bíblicos Davi, Salomão e José, marido da Mãe de Deus, e por esta linha ligados ao Senhor)
Símbolos relacionados ao rei Davi bíblico (por exemplo, o hexagrama, o brasão de armas dos Bagrationis) na cultura material georgiana medieval; Monumentos da cultura espiritual e material dos judeus georgianos, sua vida religiosa e tradições; O modo de vida e cultura dos judeus georgianos.

Muro das Lamentações, Jerusalém


A ausência de antissemitismo por parte do governo na história da Geórgia. São mencionados o altruísmo e o auto-sacrifício dos georgianos que estavam salvando os judeus no início do século 20, quando os pogroms anti-semitas ocorreram na Rússia, e os judeus cativos durante a Segunda Guerra Mundial; Períodos de retorno dos judeus da Geórgia para sua terra natal historicamente (e outros países do mundo): século 19 – início do século 20, a partir da década de 1970 Aspectos metafísicos, históricos, sociais e políticos deste fenômeno são explicados; fatos consideráveis ​​da atitude dos judeus georgianos em relação à Geórgia como sua ‘segunda terra natal’, bem como a atual inter-relação governamental, científica, cultural e social da Geórgia-Israel são examinados; organizações governamentais e públicas judaicas, georgianas-judaicas que funcionam na Geórgia.


Diferentes fotografias, textos, materiais temáticos apresentados na exposição: mapas, paisagens, bairros do assentamento histórico dos judeus na Geórgia, vistas dos edifícios religiosos e cemitérios, dados demográficos, riqueza histórica, arqueológica, etnográfica, epigráfica, -materiais escritos e impressos, obras do “primitivista” judeu georgiano Shalom Koboshvili, do artista judeu Solomon Gershov e de outros pintores.


O “leitmotiv” [motivo condutor] da exposição é o seguinte: os judeus georgianos mantiveram um modo de vida secular na Geórgia e também estão firmemente enraizados em sua história, e isso é uma manifestação clara da tolerância das duas nações. A Geórgia deu ao mundo uma demonstração da coexistência pacífica das nações.


Foto-α: Torá Judaica
Fonte: wiki/DavidBaazovMuseumHistoryJewsGeorgia


Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união.
É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes.
Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião, porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre.

Salmos 133:1-3

UM Valew Valew OnTheRoad ==🤙

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.